.:Disclaimer:.

Diário pessoal de uma professora recém-formada e admitida. Quem me conhece sabe como foi a luta para realizar meu sonho de lecionar. E agora que ingressei no mundo do magistério, vou contar os meus acertos e tropeços, minhas experiências e impressões.

Sem essa de diário de classe, aqui o diário é outro! Professora: Mode On, o meu Diário de Bordo.
;p Sejam bem vindos ao meu louco mundo!

Quem sou eu? Professora Raquel. Para os alunos "Prô", para os mais íntimos "Xuh", para os amigos "Quel", para a família "Raks", para você que não me conhece, prazer.

.:Visitas:.

.:Riscos no Quadro:.

"Feliz aquele que transmite o que sabe e aprende o que ensina".
Cora Coralina.

"O homem chega à sua maturidade quando encara a vida com a mesma seriedade que uma criança encara uma brincadeira".
Friedrich Nietzsche

.:Temporize-se:.

.::Mais Vistos::.

Tecnologia do Blogger.

.:Divirta-se:.

.:Criaturas Pedagógicas:.

Quem me conhece sabe como foi a luta para realizar meu sonho de virar professora. E agora que sou uma, vou contar os meus acertos e tropeços.

Me formei em 2009 enquanto trabalhava como inspetora de aluno e fiquei esperando a chance de poder botar em prática a Pedagogia que aprendi. Foram 33 currículos enviados e nenhuma resposta. Três concursos prestados, três passados, três chamados, dois perdidos e um enfim assumido. Virei professora. Em Agosto de 2012, realizei meu sonho.
Foram 3 anos ouvindo de pessoas mesquinhas e que só desejam o mal para os outros que eu não conseguiria. 3 anos engolindo sapo, 3 anos me reeducando psicologicamente, 3 anos acreditando que a minha fé era muito maior que os agouros dessa gente.
No início de 2012, quando conheci a Rê (adotarei apelidos e/ou nomes ocultos, por uma questão de privacidade, mesmo), colega de cargo da inspetoria, ouvi dela algo que ficou martelando em minha cabeça, simplesmente, todos os dias:

"Este é o ano da colheita. Tudo o que você plantou até aqui, irá colher. Tenha fé".

Pode parecer clichê para alguns, mas depois de alguns anos acreditando "sozinha", depois de tanto esperar, e depois de ouvir de um sindicalista que não haveria mais chamadas do concurso, essas 3 frases, essas únicas 3 frases, me fizeram acreditar que eu estava prestes a colher o meu fruto: virar professora.
Qual não foi minha surpresa, em julho de 2012, quando vi o meu nome na correspondência de convocação do concurso... Quis esfregar na cara de todos que disseram que eu não conseguiria, de todos que por mais que desejassem isso para mim, não acreditavam que seria tão logo, de todos que disseram para que eu perdesse a esperança... mas, não fiz nada disso.
Fiquei feliz, agradeci a Deus, respirei fundo, e segui em frente. Aprendi que felicidade a gente não demonstra para quem só enxerga o mundo de forma triste. Coincidentemente, entrei de férias como inspetora no mesmo período. Me despedi de todos, curti as férias e já me considerava pronta, muito embora a ansiedade fosse minha maior aliada no momento. E assim, eu fiz. Dia 13 de Agosto, fui para a minha nova escola me apresentar como nova professora de lá...

Últimas palavrinhas da prô:
da prô: E esta foi mais uma passagem da minha vida de professora. Às vezes, acertando, outras errando... E você? O que pensa sobre o que acabei de escrever? Sinta-se a vontade para responder a esta pergunta. Vou esperar por ela. E não se esqueça: Se gostou do meu cantinho, siga o blog, poste no mural e volte sempre!

2 comentários:

Andre Bastos disse...

Você merece ser professora, pela sua luta e pela sua garra. Eu tenho inveja da sorte que as crianças têm de poderem absorver o seu conhecimento.

.:Raquel:. disse...

^^ Obrigada!

.:Promova Também:.